Medicina Macabra, de Thomas Morris



Não gosto muito de consultas médicas e tenho pavor do que nosso corpo é capaz de fazer, ou do que as vezes precisamos fazer para que nosso corpo se recupere. Sou bastante medrosa nesse ponto (e em vários outros, tudo bem). Não é de se admirar, por exemplo, que o body horror seja um dos tipos de terror mais agonizantes para mim. A possibilidade de que nosso corpo se rebele, de que ele seja falho, de que algo que era natural para nós de repente deixe de ser me deixa aterrorizada.


O body horror é um subgênero de terror que lida principalmente com essas questões: transformações corporais, situações em que seu corpo age de forma que não deveria, que lida com influências exteriores de formas diversas, que apresentam imagens angustiantes do corpo em posições e formas que causam nojo e repugnância. Filmes como A Mosca, Enraivecida na Fúria do Sexo, Os Filhos do Medo e Videodrome, todos eles dirigidos pelo mestre da categoria David Cronenberg, são alguns dos exemplos mais famosos do body horror.

Minha última leitura foi Medicina Macabra, escrita por Thomas Morris, traduzido por Carlos Norcia. O livro foi publicado aqui no Brasil pela DarkSide Books, no selo Macabra (Já escrevi sobre outro dos livros, Vitorianas Macabras, com várias autoras de terror do período vitoriano, e pode ser lido clicando aqui). Depois desse breve relato do terror que sinto por consultas médicas e afins vocês podem se perguntar "Mas Jéssica, você acha que foi uma escolha acertada ter escolhido esse livro para ler?" e eu respondo que sim.

Sobre o livro

O livro é uma reunião de casos misteriosos, intrigantes e peculiares da medicina entre os séculos XVII e XIX. Dentre esses casos absurdos estão dentes explosivos, pessoas que engoliram facas, relatos de uma mulher que seu corpo expulsava agulhar, uma criança que ficou com a laringe de um ganso entalado na garganta, cirurgias em alto mar, toda a sorte de terrores que alguém, como eu, que tem uma aflição palpável com o assunto pode (não) querer. Relatos agonizantes de pessoas que sofreram com cirurgias assustadoras e tantas coisas mais.


Mas, ao mesmo tempo, é um livro divertidíssimo e uma narrativa excelente de como a medicina se desenvolveu nos últimos séculos, e em como a medicina é preocupada em aprender com os próprios erros e procurar novas formas de encontrar a cura ou o conserto para aquilo que há de errado com o corpo humano. São histórias de cirurgiões e até açougueiros que fizeram o que podiam, em um momento em que não dispunham da tecnologia que temos hoje, para salvar a vida de pessoas que, muitas vezes, nem conheciam.

A forma com que Thomas Morris narra os acontecimentos é um deleite. É incrível o tom que ele consegue dar para todas as situações absurdas. O trabalho de tradução de Carlos Norcia ainda conseguiu passar tão bem as piadas para o português, tornando tão orgânico, que ficou ainda melhor.

Medicina Macabra acabou sendo uma ótima distração. Foram três dias de leitura, com um ritmo muito fluido e uma linguagem muito fácil. Esqueçam aqueles textos médicos difíceis. Eles até estão no livro, mas Morris consegue explicar tudo direitinho, junto dos documentos oficiais, para que as coisas fiquem mais tranquilas de serem entendidas. Confesso que sim, o livro tem seus momentos bem repugnantes, mas é muito mais divertido e fascinante do que eu imaginei que seria.


O corpo humano é mesmo aterrorizante. As coisas que podem acontecer com ele são assustadoras. Mas, quase sempre dá para remediar. E é um processo muito interessante conhecer um pouco mais dos caminhos e casos que aconteceram antes para compreender melhor o que temos hoje. Além de todas as anedotas e casos absurdos, Morris ainda nos entrega, quando necessário, um contexto bem completo de quem são as pessoas a quem ele se refere, quais são os periódicos que ele cita, como aquelas cirurgias se desenvolveram, tudo para que possamos compreender ainda melhor sua intenção ao escrever o livro.

É um livro recomendado para curiosos, principalmente, cheio de casos engraçados e situações estranhas. Se você gostou de O Mundo de Lore: Criaturas Estranhas, provavelmente vá gostar de Medicina Macabra também.

* Livro recebido a partir de parceria com a DarkSide Books :)

Compre os livros







Jéssica Reinaldo

Jéssica Reinaldo

Formada em História, escreve e pesquisa sobre terror. Tem um afeto especial por filmes dos anos 1980, vampiros do século XIX e ler acompanhada de um café quentinho. Siga nas redes: Twitter | Facebook | Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários educados são sempre bem recebidos!

Mas não aceito nem tolero ofensas, comentários impossíveis de compreender, spams e qualquer tipo de intolerância.

Os comentários são moderados, por isso aguarde a aprovação!

Instagram