Frankenstein 200: HQ nacional que reimagina a história da criatura de Mary Shelley

Frankenstein 200: HQ nacional que reimagina a história da criatura de Mary Shelley

Repensar criaturas clássicas do terror pode parecer um trabalho fácil, mas não é. Por serem monstros consolidados na ficção, muitas vezes alguns elementos importantes de suas histórias são deixados de lado.

O que não é o caso com o quadrinho nacional Frankenstein 200. Organizado por Hector Lima, Alex Mir e Jorge de Barros, a edição conta com um prefácio de Carlos Primati e uma equipe incrível para desenvolver as seis histórias que são contadas na edição: Jurupari, com roteiro de Ana Fiori e arte de Alex Genaro; A Noiva de Shelley, com roteiro de Hector Lima e arte de Gio Guimarães; You make me feel so young, com roteiro de Jorge de Barros e arte de Psicotikka; O Raio, O Sol, Suspende a Lua, de Lillo Parra e arte de Pri Wi; Retalhos, de Alex Mir com arte de Décio Ramirez; e Francis, de Lexy Soares e arte de Ton Albuquerque. A edição ficou por conta do Sebo Clepsidra.
A arte da capa fica por conta de João Pirolla.


Durante os anos 1930/1940/1950, reimaginar essas histórias da literatura do século XIX para o cinema fizeram um tremendo sucesso. Os Monstros da Universal praticamente criaram um novo nicho para que essas criaturas continuassem existindo além dos livros. E, desde então, homenagens e releituras tem sempre tido um lugarzinho no coração dos fãs.

Frankenstein 200 nos apresenta histórias muito diversas, ambientadas em locais diferentes, com diferentes perspectivas e diferentes ideias. Não é somente um "recontar de história"; é, acima de tudo, uma enorme homenagem para criadora e criatura.

Cada história é única, interessante, bonita à sua maneira, que tratam de sentimentos e elementos comuns que existem na obra original: a vontade de superar a morte, a independência, o deslocamento, o medo, o terror. A coletânea tem histórias que falam sobre a Noiva de Frankenstein (personagem principalmente dos filmes, que é somente mencionada no livro, mas que nunca chegou a existir), falam da própria Mary Shelley, se passam em dias atuais ou em tempos passados, que pendem mais para a ficção científica ou que pendem mais para o horror.

E, claro, é preciso destacar os nomes das mulheres que fazem parte da edição. Com três ilustradoras e uma roteirista, é algo feliz de se notar que nomes femininos façam parte dessa celebração à uma das obras mais importantes do terror e da ficção científica.

É uma tremenda obra, interessantíssima, e uma ótima aquisição se você também é apaixonado por essa história que foi de tamanho tão grande para o terror e para a ficção científica.



A obra contou com financiamento coletivo do Catarse, mas já está disponível para a compra através do site Ficticia. Até dia 08 de maio ela pode ser comprada pelo valor de R$36,00.




Jéssica Reinaldo

Jéssica Reinaldo

Formada em História, escreve e pesquisa sobre terror. Tem um afeto especial por filmes dos anos 1980, vampiros do século XIX e ler acompanhada de um café quentinho. Siga nas redes: Twitter | Facebook | Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários educados são sempre bem recebidos!

Mas não aceito nem tolero ofensas, comentários impossíveis de compreender, spams e qualquer tipo de intolerância.

Os comentários são moderados, por isso aguarde a aprovação!

Instagram