#MulheresNoTerror2019: Filmes assistidos em Março


Como dito no texto Desafio de Março: terror dirigido por mulheres, resolvemos criar um desafio. Sabemos que as mulheres estão e sempre estiveram no terror, e é importante se lembrar disso diariamente, mas muitas pessoas (homens, sim) conseguem ignorar essa participação, não ligar, empurrar os problemas que a indústria do terror tem com as mulheres para baixo do tapete, e essas coisas desagradáveis. Tudo bem. Mas meu trabalho e o de tantas outras mulheres existem para que essa participação seja SEMPRE lembrada e reconhecida.


Então, durante o mês de março, aproveitando o Todo dia um filme de terror, resolvi assistir um filme de terror por dia e fazer uma resenha curta nessa postagem.
Vamos assistir mais filmes dirigidos por mulheres.


01/03: XX (2017)
Dirigido por: Roxanne Benjamin, Karyn Kusama, St. Vincent, Jovanka Vuckovic
Antologia com 4 segmentos de terror dirigido por mulheres, com temas como maternidade, família, cultos antigos. Eu amo demais esse filme, e meus preferidos são Her Only Living Son e The Box. É um excelente filme, recomendo muitíssimo.

02/03: Pet Sematary (1989)
Dirigido por: Mary Lambert
Baseado na obra de Stephen King. Uma família se muda para uma casinha em que, no quintal, há um cemitério de animais que pode ressuscitar os mortos. É uma ótima adaptação, tem ótimas cenas, ótima trilha sonora e é um grande filme de terror.

03/03: The Invitation (2015)
Dirigido por: Karyn Kusama
Will e um grupo de amigos é convidado para uma festa de sua ex-esposa com o novo namorado, mas começa a ficar inquieto e se sentir paranoico pela possível seita em que sua ex-esposa está se metendo. O filme inteiro tem uma atmosfera MUITO tensa, não sabemos se realmente Will está paranoico ou não, tudo é muito estranho, e isso faz o filme ser incrível. A Kusama consegue inverter o papel de paranoia geralmente atribuído às mulheres para um homem e faz isso extremamente bem.

04/03: The Hitch-Hiker (1953)
Dirigido por: Ida Lupino
Dois amigos que estão indo pescar acabam aceitando dar carona para um homem, porém ele é um assassino procurado e horas de tensão e pavor estão prestes a começar. Um ótimo filme, preto e branco, com uma ótima trilha sonora, muita tensão, muito horror, só mostrar porquê Ida Lupino dirigiu um dos episódios mais consagrados de Twilight Zone: porque ela sabia muito bem o que estava fazendo, e porque ela tinha isso em sua forma de dirigir normalmente. Um baita filme.

05/03: Buffy the Vampire Slayer (1992)
Dirigido por: Fran Rubel Kuzui
Uma garota descobre que é seu destino se preparar para lutar contra vampiros que estão importunando sua cidade. É o filme que deu origem à série, de 1996, e é um filme muito divertido. Brega como só um filme do início dos anos 1990 poderia ser, ainda sim é um filme muito responsável em algumas escolhas, e isso é ótimo.

06/03: Raw (2016)
Dirigido por: Julia Ducornau
Uma garota entra para a faculdade e, em seu trote é obrigada a comer carne, sendo desde sempre vegetariana. Porém, ao experimentar carne, algo desperta dentro dela. Eu amo muito esse filme, desde que ele saiu. É um filme com elementos muito próprios, muito únicos, talvez que se tornem datados na década seguinte, mas que hoje representam muita coisa. To devendo um texto só sobre ele, eu sei.

Jéssica Reinaldo

Jéssica Reinaldo

Formada em História, escreve e pesquisa sobre terror. Tem um afeto especial por filmes dos anos 1980, vampiros do século XIX e ler acompanhada de um café quentinho. Siga nas redes: Twitter | Facebook | Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários educados são sempre bem recebidos!

Mas não aceito nem tolero ofensas, comentários impossíveis de compreender, spams e qualquer tipo de intolerância.

Os comentários são moderados, por isso aguarde a aprovação!

Instagram