Resenha: O Corpo Dela e Outras Farras, de Carmen Maria Machado



Ser mulher já é combustível suficiente para escrever terror. Em um mundo onde mulheres tem menos direitos, são tratadas como objetos, onde governantes não lhes dão ouvidos, não levam em consideração suas necessidades e preocupações, ser mulher é mesmo terrível.



Carmen Maria Machado utiliza isso muito bem para escrever O Corpo Dela e Outras Farras, livro lançado pela editora Planeta dos Livros, sob o selo Planeta Minotauro, com tradução de Gabriel Brum. O livro contém 8 contos, sobre os mais diversos assuntos, mas todos eles com uma protagonista mulher e algum tipo de crueldade, violência, terror ou medo que nos afeta a existência.

Dentre esses oito contos, ao menos com um você vai se identificar e se sentir tocada profundamente. A escrita da autora é objetiva, descritiva, ela narra todos os detalhes das cenas e cenários e você vai estar imersa na vida dessas personagens até que o conto acabe como um tapa.

Acompanhas histórias absurdas e estranhas, plurais e excêntricas: uma mulher que se torna mãe de repente, com a filha que sua companheira lhe deixou; uma mulher que vê o mundo ruir com uma praga e conta seus encontros sexuais a cada estágio dessa destruição; mulheres que estão desaparecendo; mulheres e laços em seus pescoços que não podem ser desatados; um conto com 272 sinopses de Law & Order que refazem a história da série; uma mulher que precisa concluir sua obra e se perde em si mesma; uma mulher que ouve os pensamentos em atos sexuais; uma mulher que decide fazer uma cirurgia para diminuir de peso mas não percebe que está perdendo uma parte importante dela mesma.



O livro de Carmen Maria Machado não é fácil. É preciso ter estômago para lê-lo, como tantas outras narrativas sobre mulheres e sobre o sofrimento. Alguns dos contos carregam ainda a homossexualidade, o que torna ainda mais complexo esse universo que a autora criou, que ela explora, que ela fala com tanta naturalidade e do qual tantos outros autores tem receio e dificuldade. É difícil de ler, mas você percebe como é orgânico; e apesar de tantas coisas extraordinárias, tantos elementos que demonstram algo que é anti-natural, é perceptível que o reconhecimento e o sentir-se incluído estão ali.

Recomendo a leitura do livro por doses homeopáticas. Leia um ou outro conto por dia, com calma, absorva as histórias até ter digerido cada uma delas, e passe para a seguinte.
Destaco, principalmente "A Residente", conto sobre uma autora que vai até um antigo hotel no meio do nada e precisa enfrentar algumas coisas de seu passado e descobrir mais sobre si mesma para seguir em frente. É um conto cruel, mas incrivelmente bem elaborado, e te deixa sem ar.

Considerado um dos grandes livros de terror de 2017/2018, O corpo dela e outras farras faz você encontrar detalhes assustadores sobre a vida, mulheres, sexualidade e medo. A autora fala sobre a falta, sobre o pertencer, sobre ser submissa, e sobre tantos outros aspectos importantes sobre o feminino e o ser mulher.

O livro pode ser comprado pelo link: Amazon
Comprando pelo link, você ajuda o blog e sua autora.

Esse é mais um dos livros resenhados sobre Escritoras de Terror que tiveram seus livros publicados no Brasil. Clicando no link AQUI, você pode conhecer outras autoras, além de conferir quais resenhas já foram feitas. Clicando AQUI, você vai diretamente para a planilha de Escritoras de Terror Brasileiras.
Leia mais mulheres. Leia mais mulheres no terror. Apoie mulheres no terror.

Jéssica Reinaldo

Jéssica Reinaldo

Formada em História, escreve e pesquisa sobre terror. Tem um afeto especial por filmes dos anos 1980, vampiros do século XIX e ler acompanhada de um café quentinho. Siga nas redes: Twitter | Facebook | Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários educados são sempre bem recebidos!

Mas não aceito nem tolero ofensas, comentários impossíveis de compreender, spams e qualquer tipo de intolerância.

Os comentários são moderados, por isso aguarde a aprovação!

Instagram