Resenha: De Volta para Casa, de Seanan McGuire


E se, além do nosso mundo, existissem uma infinidade de outros mundos que, conhecendo nossas personalidades, nos levassem para lá e permitissem que experimentássemos a liberdade?
Liberdade real, de sermos quem realmente somos?
É mais ou menos sobre isso a história De Volta Para Casa, de Seanan McGuire, lançado em 2018 no Brasil pela Editora Morro Branco, com tradução de Ana Death Duarte;


Na história, conhecemos o Lar de Eleanor West para Crianças Desajustadas e várias crianças que foram até esses mundos e, de alguma forma e por algum motivo, tiveram que retornar ao mundo real. Eleanor West, dona da escola, fez ela própria a viagem algumas vezes. Essas crianças eram dadas como desaparecidas, muitas vezes, e quando retornaram seus pais já não as entendiam mais, e não sabiam o que fazer com elas. Então, Eleanor achou que confortá-las em sua escola, disfarçada de escola para jovens problemáticos, seria uma solução.
O que de início parece uma história de fantasia como Alice no País das Maravilhas, logo se torna em uma história obscura, com mortes e situações macabras.

Nancy, nossa protagonista, foi ao Submundo do Senhor dos Mortos. Sua aparência é pálida, seus cabelos são brancos, exceto em algumas mechas pretas. Aqueles com quem fez amizade na escola são Kade, um rapaz que foi ao Mundo das Fadas; Sumi, que foi ao Mundo dos Doces; Jack and Jill, que foram a um mundo estranho com um cientista maluco e um vampiro como Mestre.
E essa nem é a parte mais estranha da história.
Mortes começam a acontecer, e os adolescentes precisam descobrir o que está acontecendo, antes que a escolha seja fechada e eles precisem voltar para a casa. Não a casa deles, onde eles se sentem felizes, as portas que visitaram; e sim a casa dele, onde seus pais não entendem pelo que eles passaram.

Seanan McGuire constrói uma narrativa muito fluida, interessante, macabra e gostosa de ser lida. ao lidar com adolescentes desajustados, alguns com problemas tanto nas portas em que entraram quanto no mundo real, McGuire é bastante delicada e cuidadosa. Penso que seja um livro que possa ser tido como YA, mas sem dúvida que é capaz de apaixonar e fascinar qualquer um, de qualquer faixa etária, que esteja disposto a ler (como todos os livros YA, na verdade, que só precisam de curiosidade e disposição do leitor para serem lidos). Além disso, a autora lida com um personagem trans e um personagem assexual de forma bastante responsável, de forma até didática, mas adicionando suas histórias de forma bastante natural e orgânica à narrativa.

De Volta Para Casa é o primeiro livro da série Wayward Children. Os outros livros, em sequência, são: Down Among the Sticks and Bones, Beneath the Sugar Sky e In an Absent Dream. Nenhum deles tem previsão de ser lançado no Brasil. O livro recebeu os prêmios Hugo Awards, Locus Awards e Nebula Awards.

É um livro que me lembrou bastante o livro de Melissa Albert, Hazel Wood, lançado aqui no Brasil pela Editora Plataforma21. Então, outra recomendação de leitura caso você goste de fantasias macabras com toques de horror.

O livro pode ser comprado pelo link: Amazon
Comprando pelo link, você ajuda o blog e sua autora.


Esse é mais um dos livros resenhados sobre Escritoras de Terror que tiveram seus livros publicados no Brasil. Clicando no link AQUI, você pode conhecer outras autoras, além de conferir quais resenhas já foram feitas. Clicando AQUI, você vai diretamente para a planilha de Escritoras de Terror Brasileiras.
Leia mais mulheres. Leia mais mulheres no terror. Apoie mulheres no terror.

Jéssica Reinaldo

Formada em História, escreve e pesquisa sobre terror. Tem um afeto especial por filmes dos anos 1980, vampiros do século XIX e ler tomando um café quentinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários educados são sempre bem recebidos!

Mas não aceito nem tolero ofensas, comentários impossíveis de compreender, spams e qualquer tipo de intolerância.

Os comentários são moderados, por isso aguarde a aprovação!

Instagram