Geek Love, de Katherine Dunn


Geek Love, livro escrito por Katherine Dunn, publicado em 1989, é um dos recentes lançamentos da DarkSide, da linha Dark Love. Traduzido por Débora Isidoro, o livro contém 464 páginas.

Parceria do Fright Like a Girl com a Editora DarkSide.



Geek Love é um livro surpreendente.

Conhecemos a família Binewski, uma família proprietária de um circo que produziu suas próprias alterações genéticas. Lily (ou Crystal Lil, uma geek - que arranca a cabeça de galinhas e outras aves no circo através de mordidas em seus pescoço) e Al Binewski (apresentador do circo), os pais, conseguiram criar quatro filhos "freaks": Arturo, o primogênito, que não tem os membros mas possui nadadeiras, sendo conhecido como Aqua Boy; Iphy e Elly, as gêmeas siamesas que se apresentam cantando e tocando piano; Oly, a anã corcunda e albina que quer ajudar a todos da família, pois não sente que suas alterações são suficientemente bizarras para trazer dinheiro à família; e Fortunato, ou Chick, o mais novo, que tem o poder de telecinese.

Livro amado por grandes nomes da cultura pop, como Neil Gaiman, Kurt Cobain, Terry Filliam, Flea (Red Hot Chilli Peppers) e Lana Wachowski, é um livro difícil de ser definido.

O livro é narrado sob o ponto de vista de Oly Binewski, em dois momentos: Oly em seus dias atuais, já uma mulher de 38 anos, e Oly jovem, acompanhando as viagens da família, sua ascensão circense, suas estranhezas e suas peculiaridades.

Se me pedissem para dizer, em uma palavra, o que eu achei da história de Geek Love, eu escolheria a palavra pitoresco.
Eu chorei logo no começo do livro, pois a narrativa de Oly, de tudo que ela passou no circo, do único tipo de família e relações familiares e amor que ela conhecia tocou meu coração, e me fez, de cara, me apaixonar pela personagem. Eu fiquei encantada e fascinada e queria saber como a vida de Oly tinha sido naqueles dias no circo. Queria conhecê-la e conversar com ela e dizer que tudo bem, que o pior já tinha passado, mas Katherine Dunn consegue provar que não, o pior talvez não tivesse passado.


Apesar de lermos tudo na perspectiva de Oly e acharmos estranho e bizarro todas as situações descritas, é incrível como Dunn construiu uma narrativa muito simples e comum, até banal, desses sentimentos. O mundo do circo era tudo que Oly amava, sua família era tudo que ela amava, e aquele tipo de amor era o único que ela conhecia, então tudo aquilo era normal para ela, por mais que estranho que seja para nós.

Com certeza que quando pensamos em pais que tomaram substâncias radioativas e tóxicas para que seus filhos nasçam com algum tipo de deformidade, pensamos na hora em acionar o conselho tutelar. Nos perguntamos, lendo os relatos de Oly Binewski, como ela conseguia aguentar todas as conversas atravessadas e as pessoas a tratando da forma que a tratavam, forma que ela achava normal até então.

Nas narrativas de Oly mais velha nós encontramos uma mulher diferente, mas que ainda mantém uma série de pensamentos retrógrados do circo com ela. Oly não consegue abandonar o circo para trás. E, em determinados momentos, sentimos saudades em seu relato, percebemos que ela não queria realmente deixar o circo em seu passado, mesmo que todo seu futuro estivesse em jogo.

Terminei o livro sem ter palavras pra explicar todos os sentimentos que ele tinha me causado. Repugnância, mal estar, tristeza, raiva, compaixão, e mais uma série de outras coisas que eu deixei naquelas páginas, conforme ia lendo e conhecendo a vida da família Binewski. Mas eu me apaixonei pela narrativa triste e conformada de Oly, nas palavras de Dunn, na forma que a personagem trava uma batalha consigo mesma em relação aos amores do seu passado e do seu futuro e como seu presente está preso em ambos, e por isso é tão difícil escolher o que fazer, como lidar com seus problemas.

Geek Love é um livro surpreendente em vários níveis. É um livro emocionante, é um livro que você não espera que as coisas sejam como são. Mesmo que você compreenda para onde o final está te levando no meio do livro, a jornada ainda é muito mais importante do que o acontecimento que encerra a narrativa.

Mais informações sobre a edição: Site Editora DarkSide
Vocês podem comprar o livro clicando neste link aqui: Geek Love.

Jéssica Reinaldo

Jéssica Reinaldo

Formada em História, escreve e pesquisa sobre terror. Tem um afeto especial por filmes dos anos 1980, vampiros do século XIX e ler acompanhada de um café quentinho. Siga nas redes: Twitter | Facebook | Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários educados são sempre bem recebidos!

Mas não aceito nem tolero ofensas, comentários impossíveis de compreender, spams e qualquer tipo de intolerância.

Os comentários são moderados, por isso aguarde a aprovação!

Instagram